12 Ideias de livros para o Dia das Mães

Hey leitores, tudo bem?
Tá chegando o dia das mães, uma data muito importante, afinal é praticamente o único ser humano que pode gerar outra ser dentro de si.
É divino e maravilhoso!
Não podíamos deixar passar em branco, não é mesmo?!
Então hoje irei dar algumas ideias de livros para vocês presentearem sua mãe.

Concordemos que nem todo mundo tem mãe (infelizmente) por diversos motivos... então sintam-se à vontade para presentear a pessoa que lhe criou com essas dicas, tipo a sua avó, sua tia, seu irmão, sua vizinha, sua madrinha, seus pais, suas mães, não importa!

O importante aqui, pra gente, é a lembrança. Isso é o que vale!

A maioria dos livros que trouxe hoje, para vocês tenho e já li. Ainda não trouxe as resenhas de alguns, mas outros.. São livros de todos os tipos: crônicas, romance, religioso e afins!

Chega de blábláblá e vamos começar com a listinha de "12" livros.

Eu não coloquei na conta cada livro do Nicholas Sparks, simplesmente porque eu recomento TODOS os livros dele! Então fiz uma junção de alguns.

1- Como já dito em cima, Nicholas Sparks. Ele tem mais de 80 livros já publicados. São livros incríveis, com histórias maravilhosas.
Um dos meus preferidos é Um Homem de Sorte, não apenas o livro, como também o filme, simplesmente lindo.
Se sua mãe é romântica e adora um romance surpreendente, qualquer livro dele, fará ela feliz.


Sinopse Um Homem De Sorte: 'Mas não estava em outra época e lugar, e nada daquilo era normal. Trazia a fotografia dela consigo há mais de cinco anos. Atravessou o país por ela. Era estranho pensar nas reviravoltas que a vida de um homem pode dar. Até um ano atrás, Thibault teria pulado de alegria diante da oportunidade de passar um fim de semana ao lado de Amy e suas amigas. Provavelmente, era exatamente isso de que precisava, mas quando elas o deixaram na entrada da cidade de Hampton, com o calor da tarde de agosto em seu ápice, ele acenou para elas, sentindo-se estranhamente aliviado. Colocar uma carapuça de normalidade havia-o deixado exausto. Depois de sair do Colorado, há cinco meses, ele não havia passado mais do que algumas horas sozinho com alguém por livre e espontânea vontade. Imaginava ter caminhado mais de 30 quilômetros por dia, embora não tivesse feito um registro formal do tempo e das distâncias percorridas. Esse não era o objetivo da viagem. Imaginava que algumas pessoas acreditavam que ele viajava para esquecer as lembranças do mundo que havia deixado para trás, o que dava à viagem uma conotação poética. prazer de caminhar. Estavam todos errados. Ele gostava de caminhar e tinha um destino para chegar.'

2- Crônicas de Machado de Assis
Como eu gosto muito de Machado de Assis e suas obras, não podia deixar de fora esse grandíssimo
autor brasileiro. Machado sabe como nos entreter em todas as suas obras e com suas crônicas não seria diferente.
Boa pitada de humor, esse livro sua mãe vai adorar!

Sinopse: Clássico fundamental da literatura brasileira, Machado de Assis possui uma faceta que continua pouco explorada por leitores e críticos: a de prolífico cronista de jornais e revistas. Quase sempre sob pseudônimo, como era costume na época, o autor de Memórias póstumas de Brás Cubas escreveu centenas de crônicas para diversos veículos da imprensa do Rio de Janeiro entre 1859 e 1900, e dessa atividade obteve parcela importante de sua renda, mesmo após se tornar um escritor consagrado. Por meio da leitura da vida cotidiana na antiga capital do país, além das notícias da política nacional e internacional - inclusive a Abolição, a Proclamação da República e a Guerra de Canudos -, o escritor também exercitava a prosa genial com que compôs seus textos ficcionais.
Para este livro, o crítico e professor de literatura John Gledson consultou os arquivos da imprensa carioca no século XIX para selecionar cinquenta textos com o melhor da produção jornalística de Machado. Centrada no período da maturidade do escritor carioca, a seleção de Gledson - que também assina a introdução do volume e os comentários - proporciona uma ótima introdução ao Machado cronista, permitindo cotejá-lo com o criador dos grandes contos e romances.

3- Se sua mãe gosta de gastronomia e adorar fazer receitas nas reuniões de família, recomendo um
livro culinário de um do maiores e melhores chefes do mundo: Os Melhores Menus de Gordon Ramsay.
Todo mundo ama uma boa comida né?! E comida melhor que a de mãe, acho que só a comida da
nossa avó! Esse livro da pra família toda usar e abusar, além de surpreender com muitas receitas bacanas.

Sinopse: Gordon Ramsay traz suas versões para receitas típicas de diferentes cozinhas do mundo. São 52 menus com entrada, prato principal e sobremesa, apresentados em páginas recortadas que, ao serem folheadas, permitem criar novos menus. Assim, não há apenas um menu de Gordon para cada semana do ano, mas várias possibilidades a partir da recombinação dos pratos.

4- Menina Má, da autora brasileira Maria E. Rodrigues.
Um livro romântico... mas quente! Com esse livro da pra ter várias intensidades de sensações. Sério! Leve tristeza, ânimo, entusiamos, raiva, confusão, é um verdadeiro misto de sentimentos pelos personagens. 

Eu tenho certeza que sua mãe vai se identificar.

Sinopse:  A Nova Melissa Adams é uma garota descolada e sensual e não quer ser mais a puritana garota tímida do interior, aquela Mel ficou para trás junto com a pacata cidade em que viveu por dezoito anos. Ela muda-se para outra cidade para estudar o ensino médio. Nessa nova cidade, acaba conhecendo Ashley Peterson, uma garota doce e certinha que tem um irmão mais velho ciumento e protetor. Thomas Peterson é um universitário antiquado e machista que não gosta nem um pouco da amizade de sua irmã Ashley com a Melissa Adams. Ele considera Melissa uma péssima influência para Ashley. 
A Mel não é nada romântica, ela quer somente se divertir e conhecer os californianos sarados. Aproveitando assim o melhor da vida. Ela se considera uma garota esperta o suficiente para não se apaixonar e acredita que contos de fadas não existem. Por outro lado, ao conhecer Thomas, percebe que se apaixonar não era algo tão fácil de evitar... E que os opostos? Realmente se atraem.Thomas Peterson não tem ideia da confusão que a sua vida irá se tornar com a chegada da atraente, quente e menina má: Melissa Adams.

Esse livro você pode adquirir aqui

5- Um romance mais leve, mas também cheio de revira-voltas, Melancia, da autora Marian Keyes.
O livro tem esse nome, porque a personagem sempre faz uma alusão a uma Melancia devido as suas circunstância. Ainda não sou mãe, mas acredito que muitas mamães já se sentiram uma melancia hahaha em alguma fase da sua gravidez.

Sinopse: "Melancia" é um romance sobre a arte de manter o bom humor mesmo nos momentos mais adversos. Com 29 anos, uma filha recém-nascida e um marido que acabou de confessar um caso de mais de seis meses com a vizinha também casada, Claire se resume a um coração partido, um corpo inteiramente redondo, aparentando uma melancia, e os efeitos colaterais de gravidez, como, digamos, um canal de nascimento dez vezes maior que seu tamanho normal! Nada tendo em vista que a anime, Claire volta a morar com sua excêntrica família: duas irmãs, uma delas obcecada pelo oculto, e a outra, uma demolidora de corações; a mãe viciada em telenovelas e com fobia de cozinha; e o pai, à beira de um ataque de nervos. Após passar alguns dias em depressão, bebendo e chorando, Claire decide avaliar os prós e os contras de um casamento de três anos. É justamente nessa hora que James, seu ex-marido, reaparece. Claire irá recebê-lo, mas lhe reservará uma bela surpresa.

6- Na vida, nem tudo é passageiro. Esse livro chegou recentemente no mercado brasileiro, mas é
um livro maravilhoso. O autor Claudio Ortaman reuniu várias crônicas surpreendentes, leve, e cheias de bom humor.

Sinopse
Horas e horas por dia rodando pelas ruas da cidade do Rio de janeiro. Dezenas de passageiros contando um pouco de suas histórias, suas tristezas, aspirações, alegrias, mazelas, suas vidas.
Fora o divã de um analista, poucos lugares são tão propícios para captar emoções e sensações. Sentimentos tão diversos. Detalhes de seres humanos. Um mosaico multifacetado de experiências, depoimentos, desabafos, trechos de alguma coisa, num percurso, numa direção qualquer. Num momento. Momento de ouvir, interpretar, entender e transformar dores e alegrias crônicas.
Tirar as mãos do volante e coloca-las nos teclados de um notebook, foi uma experiência única. Narrando com leveza, esse cotidiano nem sempre colorido. Mas tentando trazer em cada linha, em cada palavra, o inusitado, o engraçado o lado cômico da vida. A ideia de contar essas histórias foi crescendo e extrapolou o próprio táxi, ganhou o mundo. Esse mundo que está agora na minha cabeça.
Vem comigo!

Este livro você pode adquiri na Editora Kimera, clicando aqui.

7- Sabe um livro maravilhoso e que mesmo que no fim acbe de um jeito não tão positivo como gostaríamos, é o tipo de livro, que valeu a pena suas horinhas?! Então, apresento-lhes A Culpa é Das Estrelas, do autor John Green. Um romance diferenciado de chorar horrores, é lindo, mas como
nem tudo na vida é belo e maravilhoso... Termina de um jeitinho que doí na gente, mas só de ter lido, conhecido esses personagens (que viveram de verdade, são pessoas reais) valeu a pena!

Sinopse: Hazel foi diagnosticada com câncer aos treze anos e agora, aos dezesseis, sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões. Ela sabe que sua doença é terminal e passa os dias vendo tevê e lendo Uma aflição imperial, livro cujo autor deixou muitas perguntas sem resposta. Essa era sua rotina até ela conhecer Augustus Waters, um jovem de dezessete anos que perdeu uma perna devido a um osteosarcoma, em um Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Como Hazel, Gus é inteligente, tem senso de humor e gosta de ironizar os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas. Com a ajuda de uma instituição que se dedica a realizar o último desejo de crianças doentes, eles embarcam para Amsterdã para procurar Peter Van Houten, o autor de Uma aflição imperial, em busca das respostas que desejam. 
Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar. 

8- A Cabama, do autor William P. Young. Esse livro magnifico, também já fiz a resenha aqui. É
um livro bem diferente do que estamos acostumado a ler. Fala de conflitos, raiva, dor, ocasiões que jamais gostaríamos de (re)viver. Fala de relacionamento com Deus, mas não de um jeito impositivo, ou tipo, como vemos na missa ou no culto de domingo. É de um modo íntimo, pessoal e singular. Um livro incrível para sua mãe ler!

Sinopse: A filha mais nova de Mackenzie Allen Philip foi raptada durante as férias em família e há evidências de que ela foi brutalmente assassinada e abandonada numa cabana. Quatro anos mais tarde, Mack recebe uma nota suspeita, aparentemente vinda de Deus, convidando-o para voltar àquela cabana para passar o fim de semana. Ignorando alertas de que poderia ser uma cilada, ele segue numa tarde de inverno e volta a cenário de seu pior pesadelo. O que encontra lá muda sua vida para sempre. Num mundo em que religião parece tornar-se irrelevante, "A Cabana" invoca a pergunta: "Se Deus é tão poderoso e tão cheio de amor, por que não faz nada para amenizar a dor e o sofrimento do mundo?" As respostas encontradas por Mack surpreenderão você e, provavelmente, o transformarão tanto quanto ele.

9- Este livro foi sorteado no meu instagram juntamente com o instagram aqui do blog e com a Editora Kimera. Pensado com muito carinho, em homenagem ao Dia Das Mães. O Voo de Ícaro, do autor,
cantor e compositor Byafra , juntamente com Pinheiro Júnior. Aquele moço que canta "voar, voar. Subir, subir... Descer até o céu cair, ou mudar de cor." Mesmo que você não seja do "tempo dele", sua mãe, vó, tia, conhecem com certeza e provavelmente você já ouviu pelo menos esse trechinho, pois então. Esse livro é bem bacana. Recebi ele em parceria com a Editora Kimera e me breve estarei trazendo resenha dele para vocês.

Sinopse: "Voo de Ícaro" se constitui numa sátira política. E se você se tocar durante a leitura, também pode sentir a farsa econômica atualíssima que há nestas páginas. Aliás "Voo de Ícaro" se passa dentro de um mapa e, particularmente, numa arena que lhe parecerão quase sempre familiares. Pois não é o que eu conheço esse lugar e já vi esse cara?!  dirá você ao se deparar com alguém que pode ter estado ao seu lado na planície dos mortais ou, lá longe, encarapitado onde só os condores fazem amor. Mas eles - os condottieri se verdadeiros - não tropeçam e se precipitam no vale das sombras do infortúnio... das vaias e do ridículo.
Inspiração, transpiração, criação e redação. Tudo se mistura no caldeirão deste livro - o resultado de quatro mãos e duas cabeças. Uma cabeça maravilhosamente cantante (boca idem). E outra cabeça voltada para as letras que falam. Porque o personagem Ícaro e seu encantado voo de liberdade existiam há muitos anos na musicalidade intelectual de Byafra.

Esse livro você só encontra aqui.

10- A Cor Púrpura, da Alice Walker, um grandioso clássico. Escrito em 1983, o contexto do que
vive a personagem, continua completamente atual, o livro retrata alguns tipos de desigualdades que ainda perpetuam pelo mundo e vemos isso cada dia mais concreto em nossa sociedade. O livro nos leva a reflexão. E se sua mãe adora esse tipo de enredo, ela com certeza vai amar esse livro, tão maravilhoso!

Sinopse: O romance A cor púrpura retrata a dura vida de Celie, uma mulher negra no sul dos Estados Unidos da primeira metade do século XX. Pobre e praticamente analfabeta, Celie foi abusada, física e psicologicamente, desde a infância pelo padrasto e depois pelo marido. Um universo delicado, no entanto, é construído a partir das cartas que Celie escreve e das experiências de amizade e amor, sobretudo com a inesquecível Shug Avery. Apesar da dramaticidade de seu enredo, A cor púrpura se mostra muito atual e nos faz refletir sobre as relações de amor, ódio e poder, em uma sociedade ainda marcada pelas desigualdades de gêneros, etnias e classes sociais.



11- Eu simplesmente adoro esse livro. Tem histórias reais da autora Giulia Melucci na busca incansável por um par ideal. Amei, Perdi, Fiz Espaguete é um livro leve divertido, tipo um "Sex and
The City" com receitas que parecem bem apetitosas (ou não). A leitura é bem "água com açúcar", bem tranquila mesmo, sua mãe provavelmente vai adorar esse livro tão gracioso.

Sinopse: Melucci é uma garota italiana do Brooklyn que adora cozinhar para seus pretendentes. Na busca pelo homem perfeito, ela só encontra uma sucessão de relacionamentos fracassados. Neste livro, a autora narra sua história real e inclui as deliciosas receitas que afastaram dezenas de homens de um compromisso amoroso com ela.
“Giulia Melucci escreveu um livro engraçado e comovente. É como Comer, rezar e amar com receitas.” - A.J.Jacobs, autor do best seller de The Year of Living Biblically
“Usando a cozinha como catarse após relações esfareladas, Giulia Melucci salpica refeições simples, atraentes e saborosas, que vão do tradicional ao eclético, entre relatos que descrevem a angústia de namorar aos 30 anos.” - Kirkus Reviews




12- E por último, mas não menos importante (sempre quis dizer isso kkk, brincadeira gente), temos
TOPLESS, escrito pela Martha Medeiros. A Martha é uma das autoras preferidas, quando se trata de crônicas. As vezes que (re)li seus livros em lugares públicos eu parecia meio doida rindo sozinha e as vezes eu precisava me conter (tenho riso muito fácil). Eu realmente tenho um apreço muito grande pela autora e pela maioria dos seus livros. Se sua mãe também tem riso fácil e curte umas situações engraças, é bem capaz dela se identificar com várias dessas narrativas.

SinopseEm Topless, sem pudor algum, Martha Medeiros desnuda o dia a dia em 54 textos que revelam por que ela é conhecida como uma das mais importantes cronistas do Brasil. Ao olhar para o cotidiano, a escritora transforma o trivial em crônica, e a crônica em poesia da atualidade. Publicado primeiramente em 1997, a coletânea foi vencedora do Prêmio Açorianos de Literatura no ano seguinte.
Como grande observadora e poeta que é, Martha Medeiros analisa, comenta e traz para o debate todas as normalidades e esquisitices do homem e da mulher moderna, com suas neuroses e anseios, medos e expectativas, fazendo um verdadeiro retrato de nossa época. Comenta filmes e livros, fala sobre o medo da morte, destrincha as agruras e as felicidades do casamento, tudo numa prosa ágil e límpida.

Leitores maravilhoso, é isso. Eu espero muito que vocês tenham gostado das minhas dicas e isso ajude a fazer uma boa escolha na hora de presentar sua mãe. Lógico que esses livros podem ser dados para qualquer pessoa, mas a maioria deles fiz pensando para pessoas maiores de idade.

É isso, super beijão! 💋
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário